terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Maracatu, Caboclinhos e muito frevo marcaram o ultimo dia de carnaval 2016, em Itaquitinga.

Maracatu, Caboclinhos e muito frevo marcaram o ultimo dia de carnaval 2016, em Itaquitinga.

 Postado por: Jeozivaldo Cesar

Ultimo dia de carnaval em Itaquitinga na mata norte do estado, o todo colorido e evolução dos maracatus e caboclinhos além do frevo no dia do frevo comemorado justamente na terça feira(9), de carnaval conscidência ou não, o bom de tudo isso é que a certeza é que no proximo ano tem mais.

Este ano a grande homenageada do carnaval de itaquitinga, foi DONA RITA, uma das fundadora da agremiação carnavalesca, Índio Canindé Brasileiro da chã do fogo localizado na periferia da cidade de Itaquitinga.
Alem dos blocos e personagens folclóricos do nosso carnaval  o publico pode apreciar grupos musicas que tocaram todos os ritmos.

Veja o vídeo aqui.  







Agência de Energia descarta aumento dos preços do petróleo a curto prazo


  Agência Brasil
A Agência Internacional de Energia (AIE) rejeitou nesta terça-feira (9) as previsões que apontam para uma desaceleração da queda do preço do petróleo, realçando que não vislumbra um aumento dos preços a curto prazo. No seu relatório mensal sobre o mercado do petróleo em fevereiro, a AIE desmontou as principais suposições sobre o excesso da oferta global, que foi responsável por uma queda de mais de 70% dos preços no último ano e meio.
Segundo a organização, a especulação sobre a existência de um acordo entre a Organização dos Países Exportadores (OPEP) e os principais produtores que não pertencem à organização para reduzir a produção não é mais do que “uma mera conjectura”.
O documento acrescenta que, apesar da crença de que a produção não vai aumentar tanto em 2016 como em 2015, a produção no Iraque atingiu um novo recorde em janeiro, com indícios de que a Arábia Saudita aumentou as ordens de produção e que no Irã também acelerou sua produção, depois do levantamento das sanções. A AIE também tem dúvidas sobre a possibilidade de a queda dos preços do petróleo levar a um aumento da procura, estimando mesmo uma desaceleração do crescimento do consumo para este ano.
O organismo alerta que o excedente da oferta face à procura no início de 2016 ainda é maior do que o previsto no relatório anterior. “Se estes valores se confirmarem, num mercado inundado de petróleo, é difícil perceber como é que os preços de petróleo poderiam aumentar significativamente a curto prazo”, concluiu.